Flash165 testado pela Revista Mariner

Nosso modelo Flash165 foi testado pela equipe da Revista Mariner. A edção n.18 traz todos os detalhes deste modelo com destaques para a facilidade em velejar, conforto a bordo e espaços bem aproveitados.

 

http://www.revistamariner.com.br/mariner-brasil-18/

CatFlash43 é destaque na REFENO

O CatFlash43 Algo+ teve destaque em sua participação na XXVI Refeno ( Regata Recife-Fernando de Noronha ), obtendo o segundo lugar entre os 14  catamarãs que largaram, e 14º melhor tempo no Geral (  69 embarcações no total ).

Algo + na largada da Refeno

Algo + passando pelo check-in no Marco Zero

A sua frente, chegou apenas um catamarã, este  sem Salão, sendo todos os demais catamarans participantes de cruzeiro, com configuração semelhante, alguns medidos na classe Mocra. Este resultado confirma as qualidades do projeto que surpreende pelo interior espaçoso e bem acabado, dentro de um casco estreito, leve e veloz.

Melhor que o barco,somente a tripulação, que com esforço e talento conduziu muito bem o recém entregue Algo+ por condições duras que causaram inclusive diversas quebras e desistências. Nestas condições é fundamental ter um casco marinheiro e com bom Clearance na plataforma como os CatFlash, de forma a não prejudicar o desempenho do casco ou fadigar a tripulação. O Comandante Gésio contou com uma super tripulação familiar, com 4 homens e 4 mulheres, incluindo as suas gêmeas, atletas da classe optmist.

pDSC07811

CatFlash43 velejando

 

Teste Cat Flash 35 na Revista Náutica

O teste nº 956 da Revista Náutica edição nº 302 foi com o nosso primeiro Catamarã, o Cat Flash  35. Confira a matéria na íntegra:

Teste Cat Flash 35 – Revista Nautica

Estaleiro Craftec é destaque na Velejar

O estaleiro Craftec foi destaque na edição nº35 da Revista Velejar.
Confira a trajetória da nossa empresas e conheça nossos projetos especiais.

Estaleiro Craftec na Revista Velejar

Galeria dos Proprietários

Os proprietários de Flash205 aplicam seu toque pessoal ao barco e transformam cada unidade em um barco único. Conheça alguns deles que encantam por onde velejam.

Conheça o interior do Flash205

O conceito de projeto que gera um casco super estavel e veloz para o Flash205, provê também um interior muito espaçoso. O pé direito na entrada da cabine é de 1,55 m. Duas camas de casal, a proa e a popa permitem o pernoite de até 4 adultos. A cama de proa pode ser convertida para dois beliches de solteiro aproveitando os bancos do salão.

A BB é fornecida uma cozinha com pia em inox, caixa termica de 20 lts, prateleira e suporte para fogareiro rebativel,devidamente localizada sob a vigia de ventilação.

A BB fica o painel elétrico, com os interruptores de comando das luzes e aparelhos bem a mão.

A BB na popa, esta localizada a cama de casal, com dimensões generosas, pé direito confortavel e ventilação por uma vigia voltada para o cockpit.

Possui espaço para armazenamento sob os paineiros.

A meia nau ficam os bancos do salão, sob os paineiros há um grande volume para armazenamento.


Na proa, a cama de casal em V, possui generosos paiois sob seus estofados.

A boreste, junto a gaiuta principal, está o banheiro fechado equipado com vaso manual, chuveirinho, pia, armário e espelho, além de contar com uma vigia para ventilação.

Equipamento padrão Flash205

A regra geral ao se desenvolver um novo modelo de veleiro é a de buscar com que este novo barco ande mais que o antigo.
O Projeto do Flash205 não foge a regra, mas o foco do MAIS é um pouco diferente da grande maioria. O Proprietário do Flash205 deverá velejar MAIS o barco: mais vezes, em mais lugares, durante mais tempo, com mais ventilação, com mais facilidade e sem depender de mais tripulantes.

Isto significa que ele poderá velejar quando:

As águas forem razas (quilha e lemes retrateis)

Quando o Vento for forte (buja já com enrolador, mestra com rizo passado por dentro da retranca e com os cabos no cockpit)

Quando estiver só ou a tripulação for inexperiente (buja auto cambante / enrolador / riso fácil / estabilidade para não precisar de peso na borda / plano vélico adequado)

Quando o passeio for longo (mais conforto e segurança no cockpit/mais espaço interno/ maior estabilidade e barco “menos nervoso” cansam menos a tripulação)

Quando está calor (gaiuta principal, gaiuta de proa, duas vigias laterais e uma vigia no cockpit)

Quando o mar estiver bravo (costado bem elevado/ estabilidade do casco e quilha)

Ou quando tudo estiver perfeito (escadinha de popa, paiol porta treco enorme, caixa de ancora)

Ou finalmente velejar mais rápido: Opção TallRig com maior área vélica e mais regulagens.

Opções de mastreação – ShortRig e TallRig

O Flash205 possui duas opções de mastreação e layout de convés, chamadas de ShortRig e TallRig. O objetivo básico da opção ShortRig é manter a velejada simples e facil e assim permitir ao velejador um passeio tranquilo, esteja ele sozinho a bordo ou acompanhado. A opção TallRig, por outro lado, possui mais opções de regulagem, maior área vélica, deixando de lado algumas facilidades na busca por maior velocidade e desempenho, o que requer uma tripulação mais ativa.

A opção Short Rig oferece uma área vélica compatível com o tamanho do barco e seu deslocamento, com a vantagem da buja ser auto-cambante que, aliada ao enrolador da buja fornecido de série, vai de encontro ao principal objetivo do barco: Ser velejado por uma pessoa sozinha. Além disto, todos os comandos estão no cockpit e simplificados, o acionamento da quilha é feito sem sair do cockpit. A grande estabilidade do Flash205 devido ao casco largo e ao bulbo de chumbo profundo facilita a execução das atividades a bordo, pois além do ângulo de adernamento ser comparativamente menor, a dinamica desse movimento é mais lenta.

O Flash205 TallRig é uma opção com plano vélico poderoso (bastante para um 20 pés) e mais opções de regulagem para aqueles comandantes que contam com tripulação e desejam atingir grandes velocidades, mesmo que demande mais trabalho a bordo. Neste caso, a grande estabilidade do barco é aproveitada instalando 20% a mais de área vélica. A vela de proa passa a ser uma Genoa com comando tradicional por trilhos em cada bordo. Além disso a escota da vela mestra conta com um traveller no centro do cockpit. Há ainda a presença de estais de popa volantes, para permitir a regulagem da curvatura do mastro e tensão do estai de proa durante a velejada.